Imagem capa - Ipad Pro 10.5 um review para Fotógrafos (1º parte) por Midtones Photography
reviews

Ipad Pro 10.5 um review para Fotógrafos (1º parte)



    

No final de 2017 estava atrás de uma alternativa para poder usar como portfolio digital para quando fosse encontrar com clientes poder mostrar meu trabalho e também pretendia, se possível, usar em estúdio para ver as fotos numa sessão a medida que fosse fazendo.

Depois de muitas pesquisas fiquei entre o Samsung Galaxy Tab S2 e o Ipad, pois queria um tablet com uma tela com boa resolução e estes dois eram o que tinham a melhor tela. No final acabei me decidindo pelo Ipad Pro 10.5 de 256gb com a caneta mas sem o teclado e agora vou dizer porque acho que foi um das melhores compras que fiz nos últimos tempos.

Como não era um usuário apple não conhecia sobre os modelos de Ipad existentes. Descobri que havia uma versão Pro com a possibilidade de usar uma caneta o que me deixou curioso se não serviria para poder editar imagens também enquanto estivesse longe do meu PC.

O maior limite hoje já não é o hardware, é o software. Eu sinto que os desenvolvedores de aplicativos estão cautelosos sobre a criação de apps caros e cheios de funções para um dispositivo que ainda é considerado apenas um tablet. Pelo que li nesta próxima atualização do IOS o Ipad vai ter um software próprio o IpadOS que irá deixa-lo ainda muito mais próximo do que temos hoje nos computadores. A Adobe já lançou atualizações em seus aplicativos par poder rodar no Ipad Pro. 

Quando foi lançado o iPad Pro um dos argumentos era que poderia substituir o PC para a maioria dos usuários ocasionais, mas será que isso é realmente possível?

No meu caso isso não aconteceu e é improvável que aconteça para profissionais que tenham um grande workflow de fotografias e precisem realizar edições muito pesadas, mas o iPad Pro pode realmente substituir o PC em certos casos e a melhor notícia é que o número desses casos está crescendo cada vez mais.

Aqui estão algumas das formas como um iPad pode ser usado por fotógrafos:

1 - Armazenamento de backup

2 - Visualizando, eliminando e classificando fotos em uma tela maior do que a sua câmera oferece

3 - Mostrar provas aos clientes antes de sair do local

4 - Edição de fotos

5 - Publicação de fotos on-line durante as viagens

6 - Criação de um portfólio num dispositivo móvel

7 - Forneçer acesso a toda a sua biblioteca de fotos via iCloud e sincronização automatica quanda chega novamente em casa

8 - Assinatura de documentos, como por exemplo a autorização de direito de imagem, que com a apple pencil é um espetáculo e não tenho de me preocupar com                  papeis

9 - A criação de Mood boards com clientes de um editorial de moda





Se você quiser usar o iPad como um dispositivo portátil de armazenamento e visualização para seus arquivos de câmera RAW e poder editar as fotos durante as viagens você precisará do Adaptador de Câmera Lightning para USB da Apple.

Você pode transferir suas fotos da câmera para o iPad e visualizá-las no aplicativo Fotos padrão. Quando você conecta sua câmera ao iPad, o aplicativo Fotos é aberto ai você seleciona as fotos a serem transferidas para o iPad. Quando você sincronizar seu iPad com seu computador, as fotos são adicionadas à biblioteca de fotos do seu computador.



Como fotógrafo estou encaixando o ipad no meu processo de trabalho aos poucos e cada vez encontro mais utilidades para ele.

A primeira coisa que notei quando liguei foi o ecrã, realmente é fabuloso, é mais brilhante que qualquer outro tablet que já tive. Ele usa a gama de cores P3 usada no cinema digital, que oferece um alcance de cores aproximadamente 25 por cento maior do que o sRGB. A tela também incorpora o que a Apple chama de tecnologia True Tone, que adapta automaticamente a cor e a intensidade da saída da tela com base na luz ambiente em seu entorno para melhor visualização e recorre à tecnologia ProMotion que atinge uma taxa de atualização de 120 Hz , o que significa que não existe lag nenhum tanto no uso da caneta quando usando os dedos.

O Apple Pencil é o acessório que estava mais curioso para experimentar, o lápis é bastante útil para se usar nos programas de edição de imagem e vídeo e para assinar documentos. Sente-se bem na mão com um bom equilíbrio e aderência, e desliza pela tela suavemente, mas com um feedback de fricção suficiente para se fazer traços com precisão. A inclinação e a sensibilidade à pressão são precisas. A combinação de hardware rápido e a tela ProMotion manteve a latência imperceptível, contribuindo significativamente para o realismo de usar o Lápis. Descobri também que podemos transformar o iPad Pro em uma mesa gráfica completa com uma tela absurdamente boa mas para isso temos que usar apps de terceiros como o Astropad Studio ou o Duet Pro, essas duas são consideradas as melhores para esse efeito, não posso confirmar pois como são pagas e a princípio não pretendo usar o ipad como mesa gráfica não comprei. Em termos de bateria uma carga completa demora cerca de 30 minutos, outra característica é a carga rápida, que lhe dará 30 minutos de duração da bateria ao se conectar o Lápis na porta de carregamento do iPad Pro por apenas 15 segundos.





O principal motivo da compra foi para usar como portfolio digital e a primeira coisa a fazer era encontrar a app certa para isso. Procurando pela net achei algumas indicações e resolvi testar algumas.


Eu testei algumas apps pagas e gratuitas e atualmente estou usando o Portfolio for ipad, uma app paga mas fácil de configurar. Permite customizar nossa marca, criar galerias e sub galerias e até partilhar com o cliente na hora alguma imagem e o melhor é que não precisamos de ter acesso a net já que está tudo no tablet, achei bem interessante. A melhor opção gratuita e offline que achei foi o Behance Display , essa app sincroniza com a conta do Behance e permite ter offline tudo que vc coloca por lá, não tem a mesma facilidade de customização da outra mas é gratuita.







Não ter que me preocupar em sempre levar os contratos e documentos comigo para todo lado em papel também é uma mais valia. Nas reuniões com clientes preparamos o mood board na hora e posso ir acrescentando as ideias de quem esta presente sem precisar levar o portátil para isso.

Poder assinar contratos e autorizações de uso de imagem é outra das grandes vantagens deste dispositivo. Principalmente quando estamos na rua e não estava em nossos planos fotografar alguém.



No último trabalho que fiz utilizei como visualizador das imagens que fazia na hora, um tipo de tethering, eu uso uma Fuji X-T2 e emparelhava ela via wifi para passar as imagens para o Ipad e assim poder ver na hora se alguma coisa estava mal, o processo não é melhor pois o aplicativo da Fuji não permite uma ligação constante entre a câmera e o ipad o que me obrigava a cada vez que queria visualizar uma imagem ter que conectar novamente. Mas no final funcionou bem e o cliente ficou muito satisfeito de poder ver na hora as imagens numa tela maior que a da câmera.













Comprei uma X-E3 para ficar de câmera de backup, utilizar em viagens e quando não quiser sair com o material todo. Esse modelo já tem bluetooth para facilitar a ligação da câmera com o tablet ou telefone, só fiz uns testes em casa e ainda não é possível transferir as fotos a medida que tiramos mas a conexão é um pouco mais rápida em comparação com a X-T2. A câmera transfere as imagens automaticamente quando desligamos ou acessamos o programa pelo tablet mas nos dois meios temos que confirmar a conexão por wifi. Espero que algum dia seja possível fazer o thetering direto para o Ipad Pro, não precisar de usar cabos como quando ligamos o portátil vai ser um grande plus para os fotógrafos de estúdio.

Este novo Ipad Pro utiliza a mesma câmera do iphone 7 com um avançado sistema de estabilização ótica de imagem e abertura de ƒ/1,8, para captar fotos e vídeos fantásticos, que aproveitei para fazer um pequeno vídeo, behind the scene, desta sessão. Esse vídeo foi todo editado no Ipad Pro utilizando o LumaFusion que falarei sobre ele na segunda parte deste review.


                                           



Atualmente qualquer viagem que faço já não levo mais meu computador portátil, o ipad pro é mais que suficiente para todas as tarefas que preciso executar quando estou fora de casa. A bateria tem mais de 10 horas de autonomia que é mais que suficiente para mais do que um dia longe da tomada se for preciso, com a vantagem que posso carregar com minha powerbank da Xiaomi de 20000 mAh.

O iPad Pro é impressionante e vale a pena o hype, Steve Jobs ficaria orgulhoso desse novo Ipad, eu vou continuar a fazer mais testes com o iPad Pro e descobrir como podemos simplificar nossas vidas e melhorar nosso workflow com essa nova ferramenta.

Na segunda parte deste review vou falar sobre os programas de edição de imagem e vídeo que considero os melhores e os que estou usando e testando atualmente.